Revista Multidisciplinar Pey Këyo Científico - ISSN 2525-8508, Vol. 1, No 2 (2016)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

ELEMENTOS METODOLÓGICOS E ANALÍTICOS DE SOFTWARES PARA O ENSINO DA FÍSICA

EMERSON LOPES de AMORIM, ALEXANDRE RODRIGUES DE MELO, KAYLENS LEE JHONSON LIRA DE SOUZA

Resumo



Existe uma concepção cada vez mais consensual na comunidade da informática educativa de que todo programa que utilize uma metodologia capaz de contextualizá-lo, no processo de ensino e aprendizagem, pode ser considerado como software educacional. Existem os proprietários, cujos modelos de desenvolvimento e distribuição são baseados em licenças restritivas de uso, e os livres que se caracterizam pela disponibilidade do uso, cópia e redistribuição. Nesta pesquisa foi tratado apenas o sofre de origem livre. Os softwares têm uma grande diversidade de aplicações ao ensino da Física, sendo utilizadas em medições, apresentações, modelagem e animações. Devido a grande diversidade de softwares usados nessas aplicações, há questionamentos sobre a sua real eficiência em simular acontecimentos físicos, pois, podem ocorrer equívocos na confecção devido a certa falta de cuidado, ou até mesmo, falta de conhecimento na área de aplicação. Por isso, é necessário avaliá-los com o propósito de verificar a sua coerência entre simulação e a teoria envolvida. Essa avaliação permite ao profissional de intermediação a se apropriar das possibilidades e limitações do software na simulação de problemas relacionados com os conceitos para os quais ele foi criado. O principal objetivo desse artigo é realizar uma avaliação de um software livre desenvolvido pela UNESP - Campos de Ribeirão Preto - para simular fenômenos relacionados com os conceitos de Empuxo. Na analise, foi observado que os resultados apresentados pelo simulador se mostram compatíveis com a previsão conceitual para este fenômeno da Física. Porém, existem limitações quanto à inclusão de novas variáveis, o que impede a simulações de novas situações problemas. De modo geral, sua aplicação metodológica é positiva, pois, cria possibilidades de interação entre o aluno e o instrumento tecnológico para produção de conhecimento num ambiente com dinâmica diferenciada, onde o papel do professor nesse processo é de intermediação, com capacidade de complementar a formação profissional, seja na área da educação ou demais interessados no uso das tecnologias da comunicação e da informação como ferramenta pedagógica. Permite ainda, incrementar a qualidade do processo de ensino e da aprendizagem na perspectiva de uma aprendizagem significativa, por se tratar de um processo interativo, onde nele, ambos os conhecimentos se modificam. Os novos adquirem significados e os prévios ficam mais elaborados, possibilitando uma educação voltada para uma cidadania global numa sociedade tecnologicamente desenvolvida.

Palavras-Chave: Software Educacional, Ensino Física, metodologia.


Texto Completo: PDF