Revista Multidisciplinar Pey Këyo Científico - ISSN 2525-8508, Vol. 1, No 1 (2015)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

a AQUISIÇÃO/construção dos conhecimentos necessários à docência NA LICENCIATURA EM PEDAGOGIA

Edlauva Oliveira dos Santos

Resumo


Este trabalho se insere na discussão acerca da formação de professores e toma a relação teoria e prática como um dos eixos centrais, principalmente num contexto em que está em pauta a formação de profissionais comprometidos com a construção de uma escola de qualidade social. Este texto foi produzido a partir da pesquisa realizada no mestrado, linha de formação de professores, na perspectiva de contribuir com a produção de conhecimentos a respeito da relação entre a formação no curso de Licenciatura em Pedagogia e a preparação para o exercício profissional dos futuros docentes. Nas discussões tomou-se a problemática do estágio como componente curricular que historicamente tem contribuído para a formação docente inicial. Nessa perspectiva o objetivo geral da pesquisa foi analisar as contribuições do Estágio Curricular Supervisionado na construção de conhecimentos necessários ao exercício da docência no curso de Pedagogia. Na pesquisa foi enfocada a questão da formação do professor no referido curso, haja vista a definição da docência como base da identidade do pedagogo pela legislação atual, além de ser uma defesa do Movimento dos Trabalhadores em Educação desde a década de 1980. Para isso, foi feito um breve estudo bibliográfico sobre o processo histórico de demarcação do espaço para a formação docente no curso de Pedagogia, no qual se evidencia a dicotomia que marcou, durante muito tempo, a formação do pedagogo, ao mesmo tempo em que desprivilegiou esse elemento na formação desse profissional. A metodologia utilizada foi fundamentada na pesquisa qualitativa, pela possibilidade de interpretação de uma dada realidade, a partir do contato direto e sistemático entre o pesquisador e a situação a ser investigada. Essa atitude investigativa pressupôs a construção de uma metodologia que fosse capaz de propiciar sucessivas aproximações entre pesquisador e o objeto de estudo. Apresentou-se também, como uma possibilidade de dar voz às pessoas, em vez de tratá-las como simples objetos de estudo. Também são apresentadas as análises dos dados elaboradas a partir da pesquisa de campo, especificamente, nas entrevistas guiadas, em que os sujeitos, acadêmicos do curso de Pedagogia, apontam os conhecimentos necessários ao exercício docente, que, em seus pontos de vista, foram apropriados durante a formação inicial. A análise das informações coletadas na pesquisa deu-se a partir do referencial teórico construído e da análise de conteúdo (Bardin, 1977), através de unidades temáticas.


Texto Completo: PDF