Juris Poiesis, Vol. 21, No 26 (2018)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Medidas de segurança e a violação a direitos humanos: um estudo de caso na comarca de São José do Ouro/RS DOI:

Felipe da Veiga Dias, Caroline Stanguerlin

Resumo


A partir da ruptura paradigmática trazida pela Lei nº 10.216/01, bem como de uma leitura constitucional do direito e do processo penal, o presente estudo de caso buscou responder de que forma e em que nível os direitos humanos do inimputável Dejandir foram violados com a sua prisão/internação preventiva em hospital de custódia. A pesquisa objetiva demonstrar as mudanças paradigmáticas ocasionadas pela Lei da Reforma Psiquiátrica, bem como em que grau a sua não aplicação no caso concreto importou na flagrante violação dos direitos humanos e garantias constitucionais do acusado. A pesquisa foi desenvolvida através de uma abordagem indutiva, seguindo uma linha de raciocínio do particular ao geral. Utilizou-se ainda do método de procedimento monográfico, adotando-se a técnica de pesquisa de documentação indireta com ênfase bibliográfica. Conclui-se que, a despeito de tratar-se Dejandir de pessoa inimputável, a aplicação de medida de segurança de internação, revela para além de uma postura dogmática do Poder Judiciário, a sua intenção de punir, ainda que isso implique na violação de direitos humanos de um indivíduo que já se encontra em sofrimento psíquico. Repete-se assim, a prática da cultura da marginalização e exclusão social daqueles tidos como “anormais” em nome da proteção social.


Texto Completo: PDF

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

 

Mestrado e Doutorado em Direito - UNESA

Av. Presidente Vargas, 642 - 22o andar. Centro

Rio de Janeiro - RJ - CEP: 20071- 001

Tel. 21-22069743