e-Revista Facitec, Vol. 8, No 2 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Reflexão sobre o homem na sociedade atual, a morte e a depressão inexplicável

Husten da Silva Carvalho

Resumo


Vários instrumentos têm sido usados para abordar a sociedade atual, inclusive como ambiente que oferececondições para diferentes ideias sobre a morte e a depressão que acomete o homem. No entanto, a maior partedo que se aplica a respeito, principalmente quando nos referimos aos estudos médicos, concentra-se naavaliação do grau de risco para a saúde ou de tentativas de suicídio. Portanto, em nosso trabalho, o objetivo éabordar as fronteiras entre o homem na sociedade atual, a morte e a depressão, procurando evidenciar apresença de uma inadequação do homem à sua natureza biológica e intelectual que antecede a depressãocomo um sinal de transtornos, de desmoralização ou outras doenças e estados induzidos. O homem nasociedade atual, a ideia de morte e a depressão parecem estar em acordo com a mentalidade religiosa que éorgulhosa ao acreditar que rompeu os limites materiais. Uma sociedade moderna onde o homem sente-secomo peça de uma engrenagem, na qual há ambientes sem motivações maiores para a criatividade ou parareflexões e restauração do equilíbrio, talvez esteja reunindo todas as condições necessárias para aproeminência dos sentimentos considerados vazios. E por aparente motivo inexplicável o homem adquire asensação de fadiga ou perda de energia, se queixa de cansaço exagerado e sente lentificação ou retardopsicomotor, até mesmo podendo não reconhecer em si um estado de tristeza.

Texto Completo: PDF